sábado, 9 de junho de 2012

PM e BM: precisamos nos organizar.




Olhando tudo acontecer, como a desunião é grande em nosso meio, às vezes me pergunto o que aconteceu com os nossos valores que tínhamos antes de entrar na Policia ou Bombeiro Militar?





Será que perdemos estes valores, quando fizemos o curso, quem foi que deixou isso acontecer?



Quem foi que pregou entre nós está desunião?



Porque deixamos que chegasse a esse ponto?



Porque os policiais militares insistem em fazer o serviço dos outros órgãos?



Porque tudo isso está acontecendo?



Porque não temos ninguém para defender os nossos direitos?



O único que poderia simplesmente nos virou as costas.



Alguns da sociedade acham que não temos direitos.



Será que na Policia e Corpo de Bombeiro é diferente?



Pobres Policiais e Bombeiros que não podem ter folgar.



O Policial e Bombeiro arriscam a vida pela população e acaba esquecendo a própria vida, nossa família acaba ficando de lado, só trabalha.



Será que Policial e Bombeiro é um homem diferente?



Ele não tem os mesmos direitos que os outros?



As coisas só mudaram quando você entender que a melhor arma que você pode usar para mudar tudo o que está errado, é somente o seu VOTO que pode impedir que essas coisas continuem a mandar e desmandar na sua vida.



E essa mudança pode começar agora, se você mudar o seu jeito de pensar, de agir e a sua atitude, passe a pregar união para as eleições em 2014, precisamos ficar comprometidos para nos defender na Câmara Federal.



Vamos escolher POLICIAIS e BOMBEIROS MILITARES comprometidos em ser a voz que vai ecoar nos quatros cantos do País buscando melhorias tanto para o trabalho policial quanto para nossos equipamentos e salários.



Mudando um pouco de assunto:



Certa vez conversando com um sargento que estava para se aposentar, passamos a identificar algumas castas familiares dentro da policia militar, vimos que havia famílias e gerações, que estavam se perpetuando no oficialato, passando as estrelas de um para o outro, facilitado pela via do colégio, e hoje vejo que ficou mais difícil, mas não impossível.



O que vemos hoje é que mais uma vez os Ditadores da Segurança Pública do Brasil tentam até com especialistas manter o sistema precário para não perderem seus STATUS”.



 Segurança Pública não irá mudar com militarismo, pois as pessoas que estão na base, que realmente fazem a segurança da sociedade estão desmotivadas com o sistema que existe no BRASIL, devido a própria desigualdade que há no interior das Corporações e a forma que os Governantes tratam os POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES.



As bases das Instituições estão cansadas de carregar nas costas uma minoria chamadas de COMANDANTES para depois estes abusarem do poder contra seus subordinados.



A Segurança Pública se faz com policiais e bombeiros motivados, que tenham orgulho de ser policial e bombeiro e não com eles sendo obrigados por um Regulamento Disciplinar do Exercito, que visa todo tipo de regalias para os chamados Comandantes e o máximo de obrigações para a maiorias, chamadas PRAÇAS.



A mesma coisa acontece na política e a questão é que como eleitores acabamos perpetuando a espécie de poder familiar no congresso, temos que mudar isso, que tal eleger gente nova, temos que fazer as coisas acontecerem de modo, que possamos moralizar o País, não podemos ficar parado vendo o que esta acontecendo. Não podemos deixar que eles fiquem perpetuados no poder, aprenda a ter consciência política.





“Quem sabe faz a hora não espera acontecer"




Em tempo, encontrei esta perola:

Almirante Othon, da Marinha do Brasil, diz em entrevista: "A grande parte [dos comandantes] se preocupa mais com a própria carreira do que com a sua missão real!"


 


Tire suas próprias conclusões.


 


 


CONSCIÊNCIA POLÍTICA PM&BM

15 comentários:

  1. Otimo texto, em 2014 vamos mudar nossa história.

    Roner Gama

    ResponderExcluir
  2. ESTOU MUITO FELIZ COM ESTA ATITUDE,NÓS PRECISAMOS NOS UNIR,PARA QUE POSSAMOS TER UMA POLÍCIA MILITAR BRASILEIRA,MÁS VALORIZADO E BEM REPRESENTADAS POR PESSOAS DO NOSSO QUADRO.VAMOS ABRAÇAR ESTA CAUSA AQUI NO PIAUI.SOU SOLDADO PMPI

    ResponderExcluir
  3. ola , achei muito interessante a inicictiva,tambem sou policial militar sd pm, e estou a disposiçao para contribuir com um projeto aqui no meu estado ,Mato Grosso

    ResponderExcluir
  4. Sabemos que vamos encontrar dificuldade até dentro da corporação mas temos condições de criar essa união para que ela seja forte, é necessário que cada policial que consiga agregar esta ideia no dia - a - dia, podemos organizar debates sobre esse tema aqui em Natal RN, basta que passamos só acreditar, e cada um fazer sua parte.

    ResponderExcluir
  5. Sou policial militar do estado de Goiás e gostaria de participar ativamente deste projeto de união para fazermos uma mobilização para conseguirmos eleger nossos representantes para o Congresso Nacional

    ResponderExcluir
  6. ok companheiro pode contar com os policias do estado do pará, estamos anciosos pra colocar nossos representantes no Congresso

    ResponderExcluir
  7. olá, boa tarde. excelente essa iniciativa. todos nós militares deveríamos nos unir para conseguir melhorias na nossa profissão, pois na cabeça dos governantes, o nosso salário esta ótimo, pois eles julgam que se não fossemos militares, estaríamos fadados ao cabo da enxada ou a colher de pedreiro. Apóio essa idéia e serei mais um divulgador aki no estado de Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  8. Sou militar de MG, fico feliz por ter pessoas que lutam em prol da classe. So vamos conseguir algo se nos unirmos, a nossa valorizaçao depende de nos mesmos

    ResponderExcluir
  9. Sou cabo da PMSE e com certeza estarei enganjado nesta busca por uma condição mais digna de trabalho e prosperidade. Sempre unidos é que seremos fortes!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela matéria, unidos sempre somos mais fortes, grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Gostaria que aqui no Rio de Janeiro fosse assim, que tivessemos uniao, assim poderiamos eleger em 2014 pelo menos 4 deputados federais, assim eles poderiam brigar pela PEC 300, mais sinto que isso nao vai acontecer.

    ResponderExcluir
  12. Aqui em Brasília estamos patinando, queremos que os policiais saiam do marasmo de ficar parado esperando alguém aparecer com as soluções, vamos para com isso companheiros, vamos a luta, ficar parado é que não dá.

    ResponderExcluir
  13. A polícia militar (PMERJ) é desunida, é cada um por sí e Deus por todos. Bom exemplo é CONTA PARA AJUDAR OS POLICIAIS QUE FORAM EXPULSOS DA CORPORAÇÃO POR CAUSA DA GREVE. QUASE NINGUÉM DIVULGA E O PIOR NÃO DEPOSITAM NEM UM REAL PARA AJUDAR!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consciencia politica pm-bm11 de junho de 2012 10:16

      caro amigo da PMERJ mande o numero da conta vamos ver o que podemos fazer para ajudar os companheiros ok, nao prometo, mais vamos tentar ajudar de alguma maneira ok.

      Excluir
  14. Sabe o que eé pior nisto tudo. Não é saber que não existe opções de voto para defendermos a classe dos militares, alijados de sindicalização e greve mediante força constitucional (que chega a ser desumana, pois serviços tão essenciais possuem este privilégio), não é tão somente que o brasileiro ou o militar brasileiro não saiba votar.
    É saber que, dentro da própria instituição em que somos pertencentes, existem subdivisões e mais subdivisões, transformando as instituições militares em castas e pequenos feudos, locais de domínio com jargões próprios e completo desinteresse. Vejamos o caso da PMMG, dita a melhor do Brasil: Começa pela velha briga OF/PÇA - Pela vitória em tempo recorde da implementação da INCONSTITUCIONAL CARREIRA JURÍDICA MILITAR, em decorrência da briga dos estrelados pela equiparação aos delegados de PC, sendo otários os militares e associações que deram poderes deísticos aos oficiais; segundo são os militares da ativa e da reserva, que brigam pela equiparação salarial igual, seja os da reserva pelo adicional, seja os da ativa pelos quinquênis que não possuem aqueles que entraram depois de 2002; terceiro, dentro das classes dos oficiais e das praças, internamente, a questão das promoções, não apenas injustas, mas desestimulantes para aqueles que lutam e mantêm ficha ilibada e que são excluídos por meio ponto àquela(e) graduação/posto galgada(o); aos militares que desejam celeridade no processo de transferência, hoje impedidos pela RES. 4123; POR ÚLTIMO, temos as associações, que são nada mais nada menos do que mera extensão da voz do governo estadual (que nem oposição tem e ainda conseguiu calar a imprensa em mecanismos de manipulação mais eficientes do que na época da ditadura brasileira, tudo isto em MINAS GERAIS), que fazem o jogo do "SIM" e do "SIM, SENHOR" de forma discreta.
    Poucos são os que verdadeiramente lutam pela classe dos militares. Quem se propõe a lutar levará a diante mudanças significativas que foram ditas aqui? Como ficará esta vergonha de separação inconstitucional da carreira militar em MINAS, algo que nem a PC daqui já repensa em unificar a dela?

    ResponderExcluir

- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.