domingo, 7 de outubro de 2012

Reflexão sobre o Militarismo nas Policias e Bombeiros do Brasil




Não é cedo para tecer comentários mais profundos acerca das mudanças provocadas por esta última manifestação na Polícia Militar da Bahia e em todo o Brasil, mas uma coisa é certa e salta aos olhos: a corporação perdeu força para fazer valer aquilo que ela mesma entende por militarismo. Princípios como hierarquia e disciplina, nos moldes tal e qual aprendemos, foram fatalmente sangrados.
 
 



Desde a transição para o estado democrático de direito, colocações são feitas acerca do modelo brasileiro de segurança pública, em especial às PM´s: “são duas meias polícias”, alguns dizem, numa crítica à falta do ciclo completo; “uma polícia militar, fortalecida e nutrida nos anos ditatoriais brasileiros, simplesmente, diverge do espírito democrático e republicano que o país vive”, dizem outros; “é questão de segurança nacional que as polícias militares continuem a ser militares.

De outra forma, como controlar um “efetivo deste porte?”, dizem também. “A subordinação direta ao Exército, como força auxiliar e reserva, nos garante que a disciplina e a hierarquia nas polícias militares sejam preservadas – ouvi isto quando ingressei na PM. E por aí vai, mas o fato é que temos um modelo exaurido, defasado, que década após década mostra sinais de esgotamento e nada se faz.

O governo quer os benefícios de ter uma contingente militar a sua disposição, mas esquece-se que tudo tem um preço. O Militarismo tem benefícios sociais inquestionáveis, mas não é de graça, custa muito caro e quem é militar sabe o preço que paga por ser, principalmente, policial militar.

Desde sempre o militarismo é sinônimo de hierarquia, disciplina e superação dos limites, contudo, a evidente percepção de que as tropas militares estão sendo sugadas por interesses pessoais, lesadas pela simples vedação legal à greve, excluídas de todo o processo de melhorais aos servidores do estado, enfraquece o modelo. O militarismo é pautado na lealdade e na confiança entre superiores, pares e subordinados.

Quando isto vai se perdendo – no nosso caso já se perdeu há tempos – das cinzas do militares surge o fênix dos mercenários.

Tropas militares devem ser sempre tratadas de modo diferenciado positivamente, afinal, é um contingente diferenciado, do contrário, melhor desmilitarizar, e tratar semelhantemente aos demais servidores. Simples assim. O militarismo, se é interesse do estado e da sociedade, deve ser utilizado como uma ferramenta de aperfeiçoamento dos mecanismos de bem estar social, não como meio de amordaçamento, privações e restrições.

Precisamos redefinir nosso modelo de segurança pública urgentemente. Esta é uma importante questão de Estado. Militares, tal qual éramos como há quase dez anos atrás – pouquíssimo tempo atrás – quando ingressei na corporação, com certeza, não somos mais. Nem nos meus sonhos mais “subversivos” imaginaria que uma tropa de policiais militares fechasse a entrada de um batalhão de polícia com uma piscina em um lado, um “pula-pula” do outro, regado a churrascada, bebida, pagode etc, sem a mínima ou com a ineficaz intervenção de quem deveria fazê-lo.

O militarismo das polícias militares está ferido de morte. A situação é insustentável. Urge um novo modelo, justamente porque chegamos onde chegamos tentado remendar o que aí está, e acabamos ficando sem referência de polícia ou de militar, e nos sentindo uma massa de manobra oprimida. Militar fazer greve é um absurdo, se aproveitarem de sua condição de militar para explorá-los também; militar transgredir a lei é um absurdo, o governo não cumprir suas promessas de campanha, também; apostar na subserviência e amordaçamento da tropa é um erro e está provado, não repensar o modelo é pagar para ver novamente um filme que já está ficando chato de passar.

Texto de Marcelo Lopes

Comento (talvez o texto seja longo):

O que podemos dizer é que os últimos acontecimentos na federação, nós levaram a uma grande reflexão sobres o militarismo das policias militares e corpos de bombeiros militares do Brasil, Símbolo de toda uma racionalidade autoritária e arbitrária, o atual modelo não acena com a possibilidade de melhorias significativas, comprometidas com um Estado Democrático de Direito. Desmilitarizar torna-se sinônimo de igualdade, respeito, dignidade, boas condições de trabalho e de um trabalho “bem feito”! Fim da violência e das arbitrariedades… O militarismo como um resultante do modelo organizacional militar, que procura fazer com que aqueles que estão em seu interior sejam controlados, subjugados, excluídos e alienados, a desmilitarização é um caminho possível, razoável e, até mesmo “natural” para as policias,urge que se abra o debate no plano nacional, em toda sociedade é no congresso nacional, e se possível um plebiscito, para saber o que pensa a sociedade desse atual modelo.

O que podemos dizer é que aqui em Brasília, onde prevalece esse modelo arcaico de Policia e Bombeiro Militar, o governador de nossa Capital simplesmente não houve o que os Policiais e Bombeiros pedem ele simplesmente faz ouvido de mouco (que não ouve, ouve pouco ou mal; surdo).  

O que pensam os profissionais das policias militares e dos corpos de bombeiros e a sociedade sobre essa possível mudança?

A Polícia Militar hoje é uma instituição que pouco observa o seu funcionário público sobre um viés bio-psico-social. Ele é tratado como só mais uma força de trabalho, escravo de dotações orçamentárias que não o fornece estruturas nem materiais dignos para suas condições de trabalho, bem como um salário inapropriado e ainda por cima está preso a lei, regulamentos obsoletos e deturpado por superiores que tornam o ambiente interpessoal institucional altamente hostil.

Como disse um certo general “…a hierarquia não deve separar as pessoas, e sim as funções…”. Infelizmente não é o que acontece entre as PPMM, os senhores Oficial se julgam acima de todos os praças, não como chefes naturalmente; eles acham que são superiores em tudo, seja na inteligência, capacidade, eficiência e por aí vai.

Tudo para eles é melhor, alojamento, armamentos, equipamentos.

Quando um oficial cumprimenta outro, geralmente o faz com o aperto de mão, eu cumprimentei um oficial, ele me respondeu a continência e pronto, veio logo após mim, um 2º Tenente e este mesmo oficial o cumprimentou com aperto de mão.

Os aumentos salariais para eles são melhores, ou seja, nos parece que existem duas PPMM, uma das praças, as quais carregam a PM nas costas e outra dos oficiais que a utilizam em benefício próprio.

Não sou contra hierarquia e disciplina, aliás, sem elas nenhuma entidade permanece… Entretanto, nos moldes das PPMM, onde principalmente os oficiais se escondem atrás de seu manto, para utilizar a máquina pública ilegalmente, camuflar seus erros, ineficiências, despreparo e sua falta de conhecimento;

O militarismo nas policias e bombeiros militares, já deveriam ter sido extirpada.

A PRF, PF, PC, apesar de não serem militares funcionam perfeitamente; as grandes empresas que começam do nada e por filosofia e pensamentos diferentes dos aplicados nas policias e bombeiros, crescem todo dia ao ponto de se tornarem multinacionais, valorizando seus funcionários.

Em suma, as policias e bombeiros precisam se adequar ou dentro de pouco tempo, teremos notícias que os senhores oficiais não gostarão.

Uma verdade inquestionável, o militarismo nas polícias estaduais já deu o que tinha de dar há tempos.

Nas ultimas décadas a sociedade e muitas de suas instituições amadureceram e evoluíram, porém as nossas PM’s e BM’s estão presas a interesses políticos tornaram-se remedos desfigurados que serve somente para oprimir seus efetivos e por conseqüência a população pobre que na verdade é que mais necessita dos serviços prestados por estas.

Já está mais do que na hora de repensarmos, discutirmos, e, quem sabe, elaborarmos um novo modelo de polícia no nosso país; desmilitarizada, unificada, completa e com carreira única, menos politiqueira e melhor remunerada.

Nas democracias mais evoluídas uma polícia militarizada, tendenciosamente vinculada ao poder estatal (Exército), recheada de politicagens (desde promoções até transferências) não se faz presente há muito.

A verdade é que ninguém suporta mais o militarismo na policia, exceto os oportunistas que dele se aproveitam para tirar vantagens pessoais, dentro dos quartéis percebo a desmotivação da tropa, e olha que tenho 21 anos de PM, mas até eu já estou cansado disso, a reforma no âmbito da segurança pública no Brasil a cada dia que passa vai ganhando caráter de urgência, mas a conveniência diz que os nossos políticos e legisladores corruptos e omissos não farão nenhuma reforma significativa, desmilitarizar a polícia apesar de uma medida coerente, necessária, e anti-anacrônica incomodaria muita gente graúda, mas sonho em um dia ver a polícia desmilitarizada, seria um passo grandioso rumo ao fim da opressão e a não escravidão à regulamentos arcaicos e obsoletos a que somos submetidos diariamente.

A uma necessidade premente que as coisas comecem a mudar de dentro para fora, devemos pensar qual policia nós queremos fazer parte, não podemos ficar parado vendo as coisas erradas e não lutar por dignidade e democracia, pergunto queremos ou não deixar de ser subcidadãos, devemos dar o primeiro passo, devemos conversar com população e pedir que a mesma nos ajude assinando a petição pública pela desmilitarização das policias e Bombeiros do Brasil. Pense nisso e me diga vale a pena lutar por uma nova policia onde você será tratado com dignidade e terá uma melhor remuneração.

Por isso lhe pergunto: quando foi a última vez em que você realmente se sentiu como um cidadão de verdade, com plenos direitos, eu me lembro, foi antes de entrar para a Policia Militar, então se queres ter a liberdade de volta e também tem vontade de ser cidadão novamente assine a petição (não se esqueça precisamos que vocês consigam mais 10 pessoas para assinar a petição, e em todas as regiões do País, precisamos de 1.500.000):

 


 

Consciência Política PM&BM


6 comentários:

  1. CODINOME LIBERDADE E DEMOCRÁCIA7 de outubro de 2012 06:34

    Hoje o que vejo é muita gente preocupada com aumento salarial, esquecendo das coisas mais importantes, não digo que lutar por um salário digno não é importante, olha bem, não sou contra, mais até quando vamos ficar desta maneira, vamos aos fatos, digamos que vocês consigam um pequeno aumento, tudo bem vai ajudar, sim, mais quando tiveres que lutar novamente por aumento será a mesma novela, bote em sua cabeça que os políticos estão preocupados com os seus cargos, não dão ouvido a classe que está a mais de quatro anos sem aumento, você tem uma oportunidade de voltar a ser cidadão, ter seus direitos de volta, é assim que a roda gira, se não aproveitar que todos estão pedindo a desmilitarização esta oportunidade vai passar, e você não terá mais a oportunidade de mudar o que está errado em nossa instituição, até quando você vai ficar focado apenas em aumento salarial, é só isso que te incômoda, você ser preso por qualquer coisa insignificante não te interessa, todo dia sendo cobrado continência, o cara olhando o seu coturno para ver se ele esta engraxado, se você está com o corte do cabelo em dia, se fez a barba, se chegou atrasado, te mandando marchar, fazer formatura todo santo mês para repetir tudo o que falou na passada, mais na verdade para mim é somente por que o cara que está lá na frente que se sentir o todo poderoso, pensem, até quando você vai aceitar ser um subcidadão, sem direitos constitucionais, até quando você vai ficar olhando para o próprio umbigo, não seja como os oficiais que estão preocupados pelo fim do militarismo nas pms e bms, olha muda o foco, podemos lutar pelo aumento salarial, mais não podemos esquecer as outras coisas que estão juntos neste processo;

    DESMILITARIZAÇÃO;
    UNIFICAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES

    Não pense que os cara vão lhe dar algo, nós policiais militares e bombeiros militares do Brasil, para o Governo não temos direitos, então companheiro, vai mudar a sua atitude?

    ResponderExcluir
  2. Sabe como os oficiais estão chamando estas assembleia do dia 24/10


    RJA - REUNIÃO DOS JUMENTOS ANÔNIMOS - 24/10

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    é o que vocês são kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    também tem o PCA - PUXADORES DE CARROÇA ANÔNIMO

    tambèm tem PSA - PUXA SACOS ANÔNIMOS

    tambèm tem RJPCAD - REUNIÃO DO JUMENTOS PUXADORES DE CARROÇA ANÔNIMOS E DESUNIDOS - DIA 24/10 A PARTIR DAS 20:30 HORAS NA PRAÇA DO RELOGIO EM TAGUATINGA.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  3. vocês são fracos demais, nós fizemos uma reunião em São Paulo e com poucas assinaturas de um documentos fizemos com que a PRESIDENTE da República não aceitasse a desmilitarização das policias e bombeiros do Brasil, ai ela mandou a carta a ONU, vocês são desunidos demais deferente de nós oficiais, então sabe quando vocês vão conseguir aumento ou 1.500.000 assinaturas no dia de padre onofre, ou seja nunca kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


    tenente novinho que um dia será coronel essa PM é nossa e ninguém toma, gostou papudo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. que é que eu tenho com isso, vai comer capim, ou se inscreve no RJPCAD - REUNIÃO DO JUMENTOS PUXADORES DE CARROÇA ANÔNIMOS E DESUNIDOS.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK[


    TÓ RACHANDO DE RI, OS CARAS SÃO DESUNIDOS DEMAIS NÃO CONSEGUEM 1.500.000 - 1279 = 1.498.721 KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    QUEM É TU POLIGLOTA?

    QUEM É TU CONSCIÊNCIA POLITICA?

    MEU IDOLO É SUAMY, QUERO SER IGUALZINHO A ELE.

    QUEM É TU HALK?

    UM BANDO DE VENDEDOR DE ILUSÃO.

    VOCÊ NUNCA DEIXARÃO DE OBDECER A UM OFICIAL

    ResponderExcluir
  5. calma tenente novinho,devagar nós chegaremos lá,essa petição só vi na net.como consiguiremos que outras pessoas assinem? ai o novinho fica rindo é disso, não conseguimos eleger ninguém nem para vereador já pensou para deputado estadual? esse novinho chegará a cel.full e continuará rindo,ele ja viu que não temos organização.seo cel.paul que foi até preso por reividicar melhorias para a pm. só teve 850 votos.tem que rir mesmo,o cbmerj deu 13 mil votos p/o major garcia. como chegaremos?

    ResponderExcluir
  6. DESMILITARIZAÇÃO JÁ...

    ResponderExcluir

- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.